GENTIOS SÃO OS OLHOS NEGROS…

Project Info

Project Description

Gentios são os olhos negros…
(Glosas sobre um tema tradicional açoriano)
para banda sinfónica

  • data de composição: 2016
  • duração: ca. 11 min.
  • dedicatória:
    «À Banda da Relva, seus instrumentistas, dirigentes, e maestro Hélio Soares, com profunda amizade e reconhecimento pelo valoroso projecto artístico que têm desenvolvido. Com alegria, dedico também esta obra à minha família açoriana!»
  • info pormenorizada sobre instrumentação:
    fl.tim/ 2fl./ 2ob./ c.-ing./ 2fg. (opcional)/ vlc. (opcional)/ req./ cl.: I, II & III / cl.-bx.º/ sax.-sop./ saxs.-altos / saxs.-tens./ sax.-bar./ 4tpa./ 3trpt. (3=flisc.)/ 3trbn. (3=trbn.-bx.º)/ eufs. (ou barítonos)/ tubas/ cbx.º/ timp./ 4perc. [1: (lâminas): vibrafone; glockenspiel; xilofone | 2: triângulo; talas [chicote] ; guizalheira; glockenspiel (dividido com Perc.1) | 3: wood chimes; glass chimes; wind chimes [mark tree]; 3 pratos suspensos (pequeno / médio / grande); caixa de rufo; 3 blocos de madeira [wwod blocks] (muito agudo / médio / grave); 2 bongós (muito agudo / médio-agudo); rela [ratchet}; pratos a2 | 4: bombo; pandeireta]
  • estreia: 30/Julho/2016 | Teatro Micaelense, Ponta Delgada, S. Miguel, Azores | Banda da Relva/ dir. Luís Carvalho

Quando me foi lançado o desafio de escrever uma obra comemorativa pelo 150º aniversário da Filarmónica N. Srª das Neves (Banda da Relva, na ilha de S. Miguel, Açores), desde logo me surgiu a ideia de escrever algum tipo de variações sobre um tema tradicional açoriano. No entanto também desde o início pretendi fugir do estereotipado “tema e variações”, procurando antes uma abordagem mais moderna e fresca, que pudesse, ao mesmo tempo, fazer jus à riqueza do folclore das ilhas de bruma, mas igualmente cativar o espírito do ouvinte contemporâneo. No final acabei por concretizar uma estrutura rapsódica, baseada na belíssima canção originária da ilha Terceira «Olhos negros» (ou «pretos», consoante as fontes), cuja simplicidade, mas ao mesmo tempo vitalidade da melodia, enfeitiça logo à primeira audição. Do pensamento original de escrever “variações” sobrou o subtítulo da presente obra, «Glosas sobre um tema tradicional açoriano», que toma de empréstimo da literatura o conceito de “glosa”, que significa “comentário”, pois também esta minha obra se constitui de uma série de sucessivos “comentários” musicais àquele tema tradicional dos Açores. Reservei ainda uma derradeira surpresa na partitura, já que o tema na sua plenitude não é apresentado logo no início da obra, como seria de esperar num “tema e variações”, mas, em total subversão do conceito, coloquei-o no final, concluindo a obra de forma festiva e apoteótica, como convém numa comemoração aniversária!


comprar partitura/materiais:
[brevemente]

ver / ouvir:

 

 

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.