CHIAROSCURO

Project Description

Chiaroscuro
Três esquissos para banda sinfónica

para banda sinfónica

  • data de composição: 2015/16
  • duração: ca. 19 min.
  • encomenda: Banda Sinfónica Portuguesa
  • dedicatória:
    «À Banda Sinfónica Portuguesa, aos seus músicos, e ao seu director artístico, Francisco Ferreira, com profunda amizade e reconhecimento pelo excepcional esforço de divulgação da música portuguesa que têm desenvolvido nesta primeira década de existência.»
  • andamentos:
    I – [Maestoso, sostenuto assai ]
    II – [Grave]
    III – [Con anima]
  • info pormenorizada sobre instrumentação:
    picc. (= fl. 3.)/ 2fl./ 2ob./ c.-ing./ 2fg./ req./ cl.: I, II & III (min. 4 cada)/ cl.-bxº/ sax.-sop./ sax.-alto/
    2 sax.-ten./ sax.-bar./ 4tpa./ 3trpt./ 2flisc. (= trp. 4. e 5.)/ 2trbn.-ten./ trbn.-bxº/ 2euf. (ou barítonos)/
    tubas (min. 2)/ cbx.º (opcional)/ timp./ 5perc.* / piano (opcional)

    * lista detalhada de instrumentos de percussão utilizados:

    1. [lâminas]: vibrafone; xilofone; marimba; glockenspiel (dividido com Perc. 4)
    2. sinos tubulares; glockenspiel (dividido com Perc. 4); 3 bongós [muito agudo/ agudo/ médio-agudo]; prato suspenso [pequeno]; 3 log-drums; 3 tom-toms; 5 wood-blocks
    3. 3 pratos suspensos [pequeno/ médio/ grande]; hi-hat; triângulo; chicote [talas]; pandeireta; wind chimes [mark-tree]; pratos a2 (dividido com Perc. 4)
    4. glockenspiel (dividido com Perc. 2); large thunder sheet (pode ser substituído por tam-tam grande); bongó [muito agudo]; triângulo; tam-tam (dividido com Perc. 5); pratos a2 (dividido com Perc. 5); caixa de rufo; chicote [talas]
    5. bombo; tam-tam (dividido com Perc. 4); pandeireta; tom-tom [agudo]; guizalheira [sleigh-bells]; vibraslap; triângulo
  • estreia:
    (1.ª versão, em dois andamentos)
    24/Janeiro/2016 | Casa da Música, Porto | Banda Sinfónica Portuguesa/ dir. Francisco Ferreira
    (2.ª versão, em três andamentos)
    29/Julho/2016 | Teatro Ribeiro Conceição, Lamego | Banda Sinfónica Portuguesa/ dir. Francisco Ferreira

«CHIAROSCURO – três esquissos para Banda Sinfónica» (2015-16) explana-se num arco estrutural clássico rápido-lento-rápido, onde cada andamento lida com preocupações técnico-musicais distintas. O primeiro explora um processo conhecido como modulação métrica, em que tempos diferentes são encadeados através de inter-relações métricas/metronómicas a vários níveis; já o segundo, em contraste absoluto, é estático e introspetivo, com um único e imutável tempo de início a fim, destacando-se um longo solo de trombone que é acompanhado, na sua sombra, pelos comentários de um segundo trombone com surdina; finalmente, o terceiro, de carácter vivo e agitado, retoma a irregularidade métrica do primeiro mas numa perspetiva mais dançante, com alternância quase constante de métricas. Apesar destas particularidades, CHIAROSCURO é, em essência, uma obra eminentemente abstrata, cujo título, tomado de empréstimo da pintura, refere-se a uma técnica renascentista caracterizada pelos contrastes entre luz e sombra. Dedico esta obra à Banda Sinfónica Portuguesa, aos seus músicos, e ao seu diretor artístico, Francisco Ferreira, com profunda amizade e reconhecimento pelo excecional esforço de divulgação da música portuguesa que têm desenvolvido nesta sua primeira década de existência.

Luís Carvalho
(Julho/2016)


comprar partituras/materiais:
https://www.molenaar.com/web/Details.aspx?isartist=0&id=20371

ver / ouvir:

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.